NOTA DE PESAR - Frei Naz√°rio





Hoje recebemos o comunicado do falecimento de Frei Nazário, OFMCap (como era conhecido), primeiramente, com muita tristeza. Perdemos o Pai da JUFRA dos Regionais Ceará e Piauí. Aquele que durante tantos anos orientou, cuidou e animou o carisma no Nordeste. Que dedicou sua vida pela comunhão das fraternidades, pelo crescimento dos irmãos e pela vocação de cada pessoa que encontrava pelo caminho.

Que fraternidade n√£o possui na hist√≥ria os passos desse querido? Quantas vezes sa√≠mos pelas cidades e reunimos os jovens para falar de JUFRA, a partir da coragem desse Assistente? Quantos de n√≥s esquecemos o medo e fomos tomados pelo esp√≠rito sonhar de quem acreditava que a JUFRA podia tudo? Quantos jufristas assumiram servi√ßos locais, regionais e nacionais por terem a garantia de sua presen√ßa e amizade? Quantas vezes testemunhamos ele chegar em nossas fraternidades, encontros e congressos, tomar a palavra e nos renovar a alma, os compromissos e os caminhos? S√£o muitas mem√≥rias! Amado e tamb√©m incompreendido nesse grande amor pela JUFRA, transp√īs barreiras, superou dificuldades, amou acima da medida, exp√īs-se a tudo para defender seus ideais e escrever preciosas p√°ginas na hist√≥ria da JUFRA do Brasil. Seu grande entusiasmo pela vida de frade, o levou a ser um assistente amigo da JUFRA, com instinto de Pai e humildade de irm√£o.

A tristeza vai sendo tomada pela nostalgia, e logo, bate um sentimento √ļnico de que ele merece o descanso eterno. Ele que tanto nos animou enquanto Fam√≠lia Franciscana, especialmente, n√≥s Juventude Franciscana, n√£o podemos nos tomar pela tristeza. Frei Naz√°rio agora anima o c√©u! Merece encontrar nosso Pai Francisco no c√©u e contar os “causos” da caminhada que tanto nos arrancavam risos sinceros!

Nem todos os irmãos em suas fraternidades locais saberão quem foi esse frade, mas em uma comparação justa, ele foi nosso Frei Eurico de Melo. Devemos ao seu companheirismo e ousadia, a maioria das fraternidades de JUFRA do Ceará e Piauí. Devemos ao seu cuidado, a proximidade que temos hoje com os Assistentes Espirituais. Devemos ao seu amor, as estruturas físicas que nos amparam tantas necessidades. Devemos a sua coragem, os caminhos que encontramos abertos e solícitos. E, devemos, não por fim, mas sobretudo, a sua acolhida e alegria, por nossa diversidade e comunhão.

Em comunhão com esse momento, pedimos que toda as fraternidades de JUFRA do Brasil celebrem em suas fraternidades locais a memória desse Assistente que tanto fez pela nossa história.

OBRIGADA FREI NAZ√ĀRIO, por nos ter com amor e ternura todos os anos de sua vida! Dai-lhes agora Senhor o descanso merecido e eterno! E que sua vida seja testemunho para toda JUFRA e Assist√™ncia Espiritual.


Brasil, 21 de maio de 2019
Por Jéssica Lima, OFS/JUFRA



Coment√°rios

Só lembrança e agradecimento por quem fez tanto pela Juventude franciscana. Paz e bem.

DESTAQUES

BLOGS


INSTAGRAM @JUFRADOBRASIL