Um Encontro para recordar: O Encontro Celebrativo dos 40 anos da Juventude Franciscana do Brasil um ano depois


40 anos de caminhada da Juventude Franciscana (JUFRA) do Brasil
Um olhar a partir do Encontro Celebrativo na ótica da Vida e da Bíblia

A Vida e a B√≠blia est√£o repletas de situa√ß√Ķes e elementos simb√≥licos que nos d√£o identidade e preservam a mem√≥ria da caminhada do Povo de Deus. Cores, comidas, bebidas, cheiros, gestos, ritos, n√ļmeros, m√ļsicas, rimas, narra√ß√Ķes, tamanhos, apari√ß√Ķes, dentre outros, s√£o sinais sens√≠veis aos nossos sentidos, para nos revelar “concretamente” aquilo que acreditamos e enxergamos “espiritualmente”.

Os s√≠mbolos n√£o falam “em si”, n√£o s√£o apenas “coisas”, mas exigem de n√≥s comunica√ß√£o, rela√ß√£o, liga√ß√£o. √Č um processo dependente da intensidade e da inten√ß√£o de quem faz o gesto, do ouvido de quem ouve, do olhar de quem olha, da pele de quem √© tocado, de quem d√°, acolhe, entra em sintonia, vivencia... Por isso, n√£o √© t√£o f√°cil falar ou escrever sobre os s√≠mbolos. Depende da experi√™ncia, da f√© e da vida!

Neste texto procuraremos refletir, aberto a outros olhares e perspectivas, sobre o Encontro Celebrativo Nacional pelos 40 anos de caminhada da Juventude Franciscana (JUFRA) do Brasil, realizado de 28 a 30 de outubro de 2011, em Guaratinguet√°-SP e Aparecida-SP.

Por decis√£o do Secretariado Fraterno Nacional da JUFRA do Brasil, este Encontro n√£o seria apenas uma “celebra√ß√£o”, muito menos um simples anivers√°rio que constataria que a JUFRA do Brasil est√° mais velha, n√£o, mas sim, e sobretudo, seria uma oportunidade √ļnica de rever os passos dados, fortalecer a gra√ßa da unidade na diversidade – sem banalizar esta express√£o t√£o presente na boca dos que defendem a uniformidade – proporcionar a conviv√™ncia de jufristas de todo o Brasil, abrir-se solidariamente aos sinais dos tempos e dos lugares, acolher sensivelmente os apelos do Esp√≠rito, comprometer-se com a constru√ß√£o do Reino, projeto de Jesus, meta e fim √ļltimo da JUFRA.

Houve, portanto, toda uma preocupa√ß√£o em recuperar o conhecimento da experi√™ncia dos primeiros/as jovens brasileiros/as que, a partir dos passos de Francisco de Assis, toparam abrir novos caminhos para a juventude do Brasil. Documentos, fotos, textos, livretos, depoimentos, v√≠deos, objetos, muita coisa foi sendo resgatada e trazida √† tona. Fortaleceu-se assim a consci√™ncia do processo hist√≥rica da JUFRA do Brasil, uma caminhada a ser revisitada.“Todo o disc√≠pulo do Reino √© como um pai de fam√≠lia que tira do seu ba√ļ coisas novas e velhas.” (Mt 13,52)

Junto a isso, proponho acrescentarmos outras caminhadas e processos em torno dos 40”. Durante quarenta dias e quarenta noites choveu sobre a terra nos tempos de No√© (Gn 7,12), e em seguida desabrocha a Vida, em nova cria√ß√£o (Gn 8, 1-22)... Aos quarenta anos casou-se Isaac, com sua esposa Rebeca, (Gn 25,20) e em seguida nascem milagrosamente Esa√ļ e Jac√≥ (Gn 25, 21-26)... Aos quarenta anos Mois√©s desejou voltar ao seu povo hebreu oprimido (At 7,23), e em seguida, quarenta anos depois, lhe apareceu Jav√© em meio √† sar√ßa ardente, propondo-lhe a liberta√ß√£o do Povo (Ex 7,30-36)... Quarenta anos durou a marcha do povo hebreu pelo deserto (Ex 18,35), e em seguida conquista a Terra Prometida, terra onde corre leite e mel (Ex 3,8)... Durante quarenta dias e quarenta noites, Mois√©s retira-se no alto do Monte Sinai (Ex 24,18), e em seguida recebe as t√°buas da Alian√ßa, de Vida e de Justi√ßa (Ex 31,18)... Quarenta dias e quarenta noites Elias caminhou por meio da for√ßa do alimento divino at√© o Horeb, a montanha de Deus (1Rs 19,8), e em seguida Jav√© conversa com ele numa brisa suave (1Rs 19,12-13)... Quarenta dias de penit√™ncia fizeram todos os moradores/as de N√≠nive, alertada pela firme prega√ß√£o do profeta Jonas (Jn 3,5-9), e em seguida, convertida, toda a cidade √© livrada do mal (Jn 3,10)... Quarenta dias e quarenta noites jejuou Jesus Cristo no deserto, superando as tenta√ß√Ķes (Mt 4,2), e em seguida, cheio do Esp√≠rito, volta para a Galileia e Nazar√©, onde proclama o Evangelho aos pobres, liberta√ß√£o aos presos e oprimidos e vista aos cegos (Mt 4,14-21)... Durante quarenta dias, ap√≥s a sua Paix√£o, Jesus Ressuscitado, apareceu aos disc√≠pulos e disc√≠pulas para falar-lhes da Miss√£o a ser continuada (At 1-3) e promete-lhes o Esp√≠rito Santo para tornarem-se testemunhas do Reino (At 1-8)...

Em torno do n√ļmero quarenta, o Povo de Deus foi construindo sua hist√≥ria e sua caminhada. Este n√ļmero representa o tempo necess√°rio para que algo de muito importante possa ser realizado, como pudemos notar nos trechos b√≠blicos citados acima. Biblicamente, finalizar uma travessia que dure 40 dias ou 40 anos significa que, interior e exteriormente, determinada pessoa, grupo ou povo est√° pronto para uma grande miss√£o, dif√≠cil, por√©m libertadora, prof√©tica e salv√≠fica.

Como sabemos, os eg√≠pcios acreditavam na vida ap√≥s a morte com o mesmo corpo desta vida temporal, e por isso embalsamavam os corpos dos mortos, junto com seus pertences para que, em gl√≥ria, o finado continuasse a viver do mesmo modo que reinava neste mundo. O processo de embalsamento costumava durar quarenta dias, como verificamos em Gn 50,2-3, na morte de Jac√≥, pai de Jos√© do Egito. Provavelmente, deve-se a essa cren√ßa e a esse processo, a heran√ßa da simbologia do n√ļmero quarenta.

Pois bem, h√° quarenta anos j√° caminha oficialmente a JUFRA do Brasil, desde a nomea√ß√£o da 1¬™ Secret√°ria Nacional, a jovem de Ponta Grossa-PR, Ivone Barszcz, em 1971. E na oportunidade de celebrar esta caminhada de quarenta anos, a reflex√£o vem sendo realizada a partir do tema: “JUFRA do Brasil: 40 anos, construindo o Reino nos caminhos da Hist√≥ria”.

Todo um processo de doa√ß√£o coletiva e individual foi sendo realizado, desde o 14¬ļ Congresso Nacional da JUFRA do Brasil, de 12 a 16 de fevereiro de 2010, em Mossor√≥-RN, e com o empenho do Secretariado Fraterno Nacional, tantos os membros eleitos/as para a diretoria, quanto os nomeados/as para os servi√ßos.

Reuni√Ķes presenciais e on-line da Equipe central, forma√ß√£o de equipes de trabalho, contatos com as Fraternidades Regionais e Locais, visitas a Guaratinguet√°-SP e a Aparecida-SP, conversas e negocia√ß√Ķes interna e externamente, envio de of√≠cios e cartas, produ√ß√£o de textos, Hino e v√≠deos de divulga√ß√£o, elabora√ß√£o de projetos e programa√ß√Ķes, peregrina√ß√£o dos estandartes de Santa Rosa de Viterbo por todo o Brasil... e preocupa√ß√Ķes, ang√ļstias, medos, conflitos, desesperos... mas “Aqueles que confiam em Jav√© s√£o como o monte Si√£o: nunca se abala, est√° firme para sempre.” (Sl 125(124),1)

Todo este processo culminou com o Grande Encontro, de 28 a 30 de outubro de 2011, em Guaratinguet√°-SP, reunindo mais de 200 jovens jufristas de todo o Brasil, franciscanos/as seculares, religiosos e religiosas. Alguns dias antes do Encontro, mais de 30 sites de todo o mundo publicaram e divulgaram esta atividade! Foi uma grande festa, todos e todas presentes se encontrando, abra√ßando-se e acolhendo mutuamente, formando uma s√≥ Fraternidade nacional! “Quando Jav√© mudou a sorte de Si√£o, parec√≠amos sonhar: a nossa boca se encheu de riso, e a nossa l√≠ngua de can√ß√Ķes. At√© entre as na√ß√Ķes se comentava: ‘Jav√© foi grande com eles!’” (Sl 126(125),1-2).

E na sexta-feira, 28/10, o povo foi se juntando em c√≠rculo, √† noite, rodeado de grandes √°rvores e de um imenso templo estrelar, nos jardins do Convento Nossa Senhora das Gra√ßas, acendia suas velas coloridas no grande C√≠rio e, em caminhada, iniciava a Celebra√ß√£o Eucar√≠stica, abrindo este momento novo para a JUFRA do Brasil. “Sim, Jav√© foi grande conosco, e por isso estamos alegres!” (Sl 126(125),3). Seguiu-se com um Conv√≠vio Fraterno, com exibi√ß√£o dos v√≠deos trazidos pelos Regionais e partilha de comida e bebida.

J√° no s√°bado, 29/10, a manh√£ iniciou-se com uma caminhada at√© a Escola Estadual Dr. Flam√≠nio Lessa, onde foi formada uma mesa redonda com ex-secret√°rios/as nacionais. Ivone, Lourdinha, Edson, Hoberdam, Jackson e Alex nos impressionaram partilhando experi√™ncias, perspectivas e caminhos percorridos. E √† tarde, os participantes distribu√≠dos/as em oficinas, foram debatidos e vivenciados algumas tem√°ticas, como: A√ß√£o mission√°ria; Metodologia de reuni√Ķes e encontros para Fraternidades Locais; Cantos franciscanos e artes; Juventude e justi√ßa ambiental; O l√ļdico na forma√ß√£o da inf√Ęncia, micro e mini-franciscanos; Dimens√£o contemplativa e m√≠stica do jovem franciscano secular. “Vejam como √© bom, como √© agrad√°vel os irm√£os viverem unidos.” (Sl 133(132),1). A tarde foi finalizada com mais uma mesa-redonda, desta vez com Ant√īnio, ministro nacional da Ordem Franciscana Secular (OFS) do Brasil, e alguns dos conselheiros e conselheiras internacionais da JUFRA, Ana (da Cro√°cia, e conselheira internacional), Jackson (do Brasil, e conselheiro para a Am√©rica do Sul), Carlos (da Nicar√°gua, e conselheiro para a Am√©rica Central) e Lovr√≥ (conselheiro para a Europa).

√Ä noite, foi realizada a Festa dos 40 anos, com apresenta√ß√£o de v√≠deos retratando cada uma das d√©cadas da JUFRA do Brasil, com fotos, m√ļsicas e atividades de cada √©poca. Como foi emocionante percorrer esse caminho atrav√©s do audiovisual! Logo ap√≥s, os Regionais apresentaram as atra√ß√Ķes culturais de suas regi√Ķes! Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste partilharam dan√ßas, hist√≥rias, m√ļsicas, sabores e afetos. E ao som do Negro Nag√ī e da Ciranda de Lia, uma intensa chuva caiu sobre a cidade, aben√ßoado toda esta caminhada de 40 anos! “De fato, quando uma terra embebida de chuva abundante produz plantas √ļteis para quem a cultiva, essa terra tem a ben√ß√£o de Deus.” (Hb 6,7) A Festa foi sendo encerrada com bolo de anivers√°rio, parab√©ns, doces, salgados e bebidas, at√© 01h da manh√£! E a chuva continuava...

Ao amanhecer do Domingo, Dia do Senhor e Dia Nacional da Juventude (DNJ), 28/10, os/as participantes foram distribu√≠dos em oito subgrupos para debater a rela√ß√£o e participa√ß√£o da JUFRA com a Juventude, na Igreja, na Fam√≠lia Franciscana e na Sociedade. As discuss√Ķes foram impressionantes! Ponto a ponto discutidos, debatidos, sistematizados e reunidos na intitulada “Carta de Guaratinguet√° – A JUFRA que queremos ser!”, um documento pastoral, de estilo program√°tico e prof√©tico! Em seguida fomos, romeiros e romeiras, ao Santu√°rio de Nossa Senhora Aparecida, onde celebrou-se a Eucaristia, presidida pelo Secret√°rio Geral da CNBB, o bispo franciscano Leonardo. Ap√≥s a partilha do almo√ßo, no bosque, aos p√©s do Santu√°rio, foi anunciada oficialmente a Carta elaborada no Encontro, e o Assistente Espiritual Nacional, Frei Miguel, conduziu a Ora√ß√£o e B√™n√ß√£o de Envio, onde cada Regional presente recebeu uma vela acesa, preparada pelas Irm√£s Clarissas, de Mossor√≥-RN, para que a chama do esp√≠rito dos 40 anos caminhados, e todos os momentos vividos no Encontro, continuem iluminando a JUFRA por todo o Brasil! Um poeta latino-americano profetizou um dia, dizendo: “O romeiro s√≥ tinha tr√™s coisas para a viagem: os olhos abertos para o horizonte, os ouvidos atentos e o passo ligeiro”.

Enfim, s√£o sim 40 anos percorridos pela JUFRA do Brasil. Caminhada longa, √°rdua, de trope√ßos e levantes, mas caminhada que n√£o para! Um romeiro da terra, caminheiro por excel√™ncia, certa vez disse que: “Os p√©s dos romeiros s√£o como l√°pis. N√≥s pobres, somos de poucas letras, mas a gente tamb√©m escreve com os p√©s. S√≥ que pra ler essa escrita precisa de conhecer os ch√£os da vida e das estradas duras. E √© preciso curtir o couro dos p√©s. Pezinhos de pele fina n√£o deixam quase nada escrito nos caminhos da vida”.

40 anos caminhando! O Encontro foi bonito! A Festa foi grande! E a JUFRA do Brasil est√° pronta para uma grande tarefa! Uma grande miss√£o! A evang√©lica miss√£o de construir o Reino nos caminhos da Hist√≥ria! Pois “(...) as roupas que voc√™ usava n√£o se gastaram, nem seu p√© inchou durante esses quarenta anos. Portanto, reconhe√ßa em seu cora√ß√£o que Jav√© seu Deus educava voc√™ como o homem educa o pr√≥prio filho.” (Dt 8, 4-5)

Emanuelson Matias de Lima (Elson)
Sub Nac DHJUPIC da JUFRA do Brasil

Coment√°rios

DESTAQUES

BLOGS


INSTAGRAM @JUFRADOBRASIL