Papa alerta franciscanos a continuar «reconstruindo» a Igreja

Audi√™ncia aos quase 3 mil religiosos participantes do «Cap√≠tulo das Esteiras»

CASTEL GANDOLFO, segunda-feira, 20 de abril de 2009.- Bento XVI convidou os membros da família franciscana a continuar reconstruindo a Igreja, expressão que o próprio Cristo dirigiu ao seu fundador, o Pobrezinho de Assis. Assim expressou neste sábado, durante a audiência concedida aos cerca de 3 mil frades e freiras franciscanos de todo o mundo em Castel Gandolfo, por ocasião dos 800 anos da aprovação pontifícia de sua regra de vida.
«Segui ‘construindo a casa’ do Senhor Jesus Cristo, sua Igreja. Se sois sempre capazes de renovar-vos no esp√≠rito do Evangelho, seguireis ajudando os Pastores da Igreja a tornar cada vez mais belo seu rosto de esposa de Cristo. Isso √© o que o Papa, hoje como nas origens, espera de v√≥s», disse o bispo de Roma.
Os representantes desta família religiosa fundada por São Francisco de Assis, procedentes de 65 países de todo o mundo e em representação de seus cerca de 35 mil membros, haviam se reunido em Assis de 15 a 18 de abril passados para comemorar a aprovação da Regra de São Francisco, por parte de Inocêncio III, em 1209.
Este centen√°rio foi celebrado com um cap√≠tulo geral, convocado pelos superiores gerais, com caracter√≠sticas similares ao primeiro, convocado em 1221 pelo pr√≥prio S√£o Francisco, conhecido como «Cap√≠tulo das Esteiras».
O primeiro capítulo recebeu este nome pelo fato de que, naquela ocasião, por falta de lugar para alojar-se, os frades participantes tiveram de dormir em esteiras.
«Passaram 800 anos, e aquela d√ļzia de frades se converteu em uma multid√£o, disseminada em todas as partes do mundo», recordou o Papa.
Ent√£o como agora, a miss√£o da Ordem √© a de «construir a casa de Deus», pois «h√° outra ru√≠na que √© muito mais grave: a das pessoas e comunidades!» , advertiu o pont√≠fice.
«Como Francisco, come√ßai sempre por v√≥s mesmos. Sejamos n√≥s em primeiro lugar a casa que Deus quer restaurar», levando em conta que «carisma e institui√ß√£o s√£o sempre complementares para a edifica√ß√£o da Igreja», acrescentou.
«Francisco poderia n√£o ter ido ao Papa. Muitos grupos e movimentos religiosos estavam se formando naquela √©poca, e alguns deles se contrapunham √† Igreja como institui√ß√£o, ou pelo menos n√£o buscavam sua aprova√ß√£o», afirmou o Papa.
Ao contr√°rio, «ele pensou imediatamente em colocar seu caminho e o de seus companheiros nas m√£os do Bispo de Roma, do Sucessor de Pedro. Este fato revela seu aut√™ntico esp√≠rito eclesial. O Papa reconheceu isso e o valorizou».
Bento XVI sublinhou que desde ent√£o, «do pequeno arroio que flu√≠a aos p√©s do monte Subasio se formou um grande rio, que deu uma contribui√ß√£o not√°vel √† difus√£o universal do Evangelho».
«Tudo teve in√≠cio desde a convers√£o de Francisco, o qual, a exemplo de Jesus, despojou-se de si mesmo e, desposando a Senhora Pobreza, converteu-se em testemunho e arauto do Pai que est√° nos c√©us.»
O Papa convidou os franciscanos a «voltar sempre √† origem» de sua espiritualidade, √† radicalidade do Evangelho.
«A Regra e vida dos Frades menores √© esta, ou seja, observar o santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo: assim escreveu Francisco – afirmou o Papa. Ele compreendeu totalmente a si mesmo √† luz do Evangelho. Isso √© o que fascina dele. Esta √© sua perene atualidade.»
«Assim, o Pobrezinho se converteu em um Evangelho vivo, capaz de atrair Cristo aos homens e mulheres de todo tempo, especialmente os jovens, que preferem a radicalidade √† mediocridade.»
Em sua sauda√ß√£o precedente ao Papa, o Ministro Geral dos franciscanos, Fr. Jos√© Rodr√≠guez Carballo, explicou que nestes dias, «como irm√£os e pequenos, voltamos a escutar o chamado a levar a paz e a reconcilia√ß√£o aos homens e as mulheres de nosso tempo e a compartilhar com eles nossa √ļnica Riqueza: o Bem, todo Bem, o sumo Bem, o Senhor vivo e verdadeiro».
«Pedimos-lhe que confirme mais uma vez este santo prop√≥sito de vida, para que, como diz nossa regra, ‘sempre s√ļditos e aos p√©s da mesma santa Igreja, est√°veis na f√© cat√≥lica, observemos a pobreza e a humildade do Santo Evangelho do Senhor nosso Jesus Cristo que prometemos firmemente’», acrescentou.

Coment√°rios

DESTAQUES

BLOGS


INSTAGRAM @JUFRADOBRASIL