domingo, 8 de dezembro de 2013

SOLENIDADE DA IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM MARIA

8 de dezembro de 2013
Solenidade da Imaculada Conceição da Virgem Maria
Gênesis 3, 9-15.20;  Efésios 1, 3-6.11-12;  Lucas 1, 26-38


DEUS PREPARA UMA CASA PARA SEU FILHO EM MARIA


            Bela a oração desta solenidade: “Ó Deus que preparaste uma digna habitação para o vosso Filho pela Imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de todo pecado em previsão dos méritos de Cristo, concedei-nos chegar até vós purificados de toda a culpa por sua materna proteção”

           
Adão, onde estás?

            “Homem, por que te escondes? Estás com medo? Não tens coragem de olhar nos meus olhos? Comeste do fruto da árvore e agora tens desordem em teu coração e experimentas um desconforto existencial. Sentes um dilaceramento: querer fazer o bem e fazes o mal que não queres. Vejo que te escondes de mim que te criei, que te coloquei no paraíso. Com essa vontade de ser dono exclusivo de teu querer, esqueces minha voz amorosa e descuidas do meu querer. Onde estás? Por que te escondes? O inimigo te enganou”.
 O homem peca e esse pecado de ontem, passando de geração em geração, o distancia da vida.

Uma mulher esmagará a cabeça da serpente

            “Porei inimizades entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”. Uma mulher, Maria, será mãe do novo Adão, será concebida sem pecado, sem mancha, desde as suas origens e assim, imaculada em sua conceição, ela esmagará o pecado.  Por isso dê a sua conceição, por um privilégio todo especial, ela é a Imaculada.

Ela é a cheia de graça

            Ela tinha sido prometida em casamento a José. É visitada pelo alto. O mensageiro a designa de cheia de graça, de plenitude de todos os bens, de mulher transparente,aquela que geraria o puro.  Saudada pelo anjo como cheia de graça, ela experimenta confusão. Depois de certo tempo, tempo de hesitação,  dá o assentimento e  começa a ser gerado em seu seio aquele que nos faz novamente entrar nas terras do Paraíso.  A cheia de graça nos gera o autor da graça.

            “Em lugar do fruto amargo colhido por Eva na árvore mortal, Maria deu aos homens um fruto de plena doçura. E eis que o mundo inteiro se delicia pelo fruto de Maria. A árvore da vida, oculta no meio do paraíso brotou em Maria e estendeu a sua sombra sobre o universo, e derramou seus frutos, tanto sobre os povos mais longínquos como sobre os mais próximos. Maria teceu um vestido de glória e o deu a nosso primeiro pai. Ele havia ocultado a sua nudez entre as árvores, mas agora é ungido de pudor, de virtude e de beleza. Ao que sua esposa havia derrubado, sua Filha lhe ergue;  sustentado por ela levanta-se como um herói. Eva e a serpente haviam preparado uma cilada, e Adão nela havia caído;  Maria e seu Filho régio se inclinaram e lhe reergueram do abismo.  A vide virginal deu um cacho, cujo suave jugo devolve a alegria aos aflitos. Eva e Adão em sua angústia devastaram o vinho da vida, e encontraram completo consolo”  (Santo Efrem).

Frei Almir Ribeiro Guimarães, OFM

O que achou?

0 comentários: