quarta-feira, 25 de março de 2020

NOTA: EM DEFESA DO SUS, DA CIÊNCIA E DA VIDA!

BAIXE A NOTA COMPLETA: Nota JUFRA do Brasil


"O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; 
eu vim para que tenham vida e a tenham plenamente." (João 10,10)

Brasil, 25 de março de 2020

NOTA: EM DEFESA DO SUS, DA CIÊNCIA E DA VIDA!
Repúdio ao discurso do Presidente Jair Messias Bolsonaro (24/03/2020)

A Juventude Franciscana (JUFRA) do Brasil vem a público manifestar repúdio pelo pronunciamento do Presidente Jair Messias Bolsonaro, divulgado no dia 24/03/2020, sobre a pandemia do novo Coronavírus. Nós repudiamos os discursos mentirosos, que ignoram instruções médicas baseadas em fatos científicos, que atacam especialistas, profissionais e técnicos da saúde. A atitude do Presidente é um ataque às medidas de contenção ao COVID-19, colocando em perigo a população. Discursos como este afetam a vida de milhares de brasileiros e brasileiras que não tem acesso à informação; discursos como este, matam. Enquanto o mundo se une para tentar encontrar maneiras de superar a pandemia, o Presidente do Brasil incentiva sua transmissão a partir deste discurso, colocando em risco toda a população brasileira.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), no dia 25 de março de 2020 haviam aproximadamente 435 mil pessoas que testaram positivo para Coronavírus e 19.625 mortos. Ressalta-se que tais dados não são trazidos para causar pânico, mas sim consciência. Ao contrário do que foi falado no pronunciamento do Presidente do Brasil, o Coronavírus pode contaminar pessoas de todas as idades e, mesmo que algumas não apresentem sintomas graves, não cumprir a quarentena ou isolamento social pode significar a diferença entre a vida e a morte para outra pessoa. Além disso, o distanciamento social visa também a contenção da transmissão e não superlotação dos hospitais, que não têm estrutura e profissionais suficientes para atender de uma só vez a maior parte da população brasileira.

Sendo assim, no cenário atual, nosso papel é o de lutar. Precisamos reconhecer a importância da ciência e da pesquisa, que por vezes não é incentivada, mas que é o nosso principal instrumento de defesa contra situações como a pandemia do Coronavírus. A busca incessante pela produção de remédios eficazes, vacinas e formas de diminuir o impacto do vírus, demonstra o comprometimento da comunidade científica para com a humanidade e o quanto é necessária para a sociedade.

Precisamos defender o Sistema Único de Saúde (SUS), um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo. Ele surgiu a partir da Constituição Federal de 1988 e marca a responsabilidade do Estado com o acesso universal à saúde. Com esse sistema não estamos partindo do zero no combate à pandemia do novo Coronavírus. O SUS é um direito do povo: precisamos respeitar e lutar por ele. A defesa do SUS é uma luta antiga, amplamente discutida pelos profissionais da saúde pública, tendo em vista todas as ameaças às políticas sociais, como a desvinculação de receitas e congelamento de gastos pela Emenda Constitucional 95. 

Por fim, prezamos pelas vidas, e damos destaque aos cuidados que devemos ter, como cristãos, com aqueles que estão à margem da sociedade. Pessoas que poderão ser ignoradas pelo poder público e serão mais afetadas pela pandemia. A vida se plenifica quando somos misericordiosos para com o próximo, com os mais fragilizados. Que possamos fazer aquilo que Jesus nos interpela: “Vai, e faze tu o mesmo” (Lc 10,37), em atitude de compaixão e compromisso com as pessoas. A Campanha da Fraternidade de 2020 proclama que a vida é dom e compromisso! Seu sentido consiste em ver, solidarizar-se e cuidar. A defesa da vida é atitude de compaixão, e por isso deve ser por nós levantada e sustentada, demonstrando-se também através da defesa do SUS. A vida e a saúde são direitos de todos e todas!

Diante disto, fiquem em casa! Protejam os idosos, as crianças, os jovens, os doentes e os sadios. Neste momento, ficar em casa é sinônimo de proteção, para todos e todas. Precisamos nos unir com tranquilidade, coragem e amor ao próximo. Vamos dar ouvidos aos profissionais da saúde e todos aqueles que se doam por esta causa, em prol da vida de cada um de nós. Devemos dar atenção àqueles que estudam esta área, pois eles sabem e podem falar com propriedade sobre o assunto, nos aconselhando e orientando nesse processo.

FIQUE EM CASA E DEFENDA A CIÊNCIA.
FIQUE EM CASA E DEFENDA O SUS.
FIQUE EM CASA PARA DEFENDER A VIDA!

Fraternalmente, 
Juventude Franciscana do Brasil

Nota assinada pelos(as) Secretários(as) Fraternos(as) Regionais e Nacional da JUFRA:

José Douglas Soares Cordeiro de Souza
Secretário Fraterno Nacional JUFRA do Brasil
Graciele Silva Correia
Representante Regional JUFRA Norte 1 (Amazonas, Roraima e Acre)
Cleicilene Ferreira Rodrigues
Regional JUFRA Norte 2 (Amapá e Pará Leste)
Adrielly Alves da Silva 
Representante Regional JUFRA Norte 3 (Pará Oeste)
Maiara Bulhão de Souza
Regional JUFRA Nordeste A1 (Maranhão)
Mayra Caroliny de Oliveira Santos
Regional JUFRA Nordeste A2 (Ceará e Piauí)
Muhammed Hochay da Costa Araújo
Regional JUFRA Nordeste A3 (Paraíba e Rio Grande do Norte)
Erasmo Cláudio Cavalcanti Júnior
Regional JUFRA Nordeste B1 (Pernambuco e Alagoas)
Ana Kátia Santos da Silva
Regional JUFRA Nordeste B2 (Sergipe)
Patrick Martins Santos
Representante Regional JUFRA Nordeste B3 (Bahia Norte)
Thaís Mota Guerra
Regional JUFRA Nordeste B4 (Bahia Sul)
Deborah Patricia de Oliveira
Regional JUFRA Centro (Distrito Federal, Goiás e Tocantins)
Caroline Aparecida de Oliveira
Regional JUFRA Oeste (Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul)
Sabrina Barbosa de Oliveira
Regional JUFRA Sudeste 1 (Minas Gerais)
Thiago Lima da Silva
Regional JUFRA Sudeste 2 (Rio de Janeiro e Espírito Santo)
Rodrigo Rocha da Paixão
Regional JUFRA Sudeste 3 (São Paulo)
Natalí Salvador da Rocha
Regional JUFRA Sul 1 (Paraná)
Gabriela Consolaro Nabozny
Representante Regional JUFRA Sul 2 (Santa Catarina)
Katherine Bianchini Esper
Regional JUFRA Sul 3 (Rio Grande do Sul) 

BAIXE A NOTA COMPLETA: Nota JUFRA do Brasil

O que achou?

0 comentários: