quinta-feira, 4 de outubro de 2018

SECRETARIA NACIONAL DE FORMAÇÃO LANÇA XV CADERNO

  “Francisco foi uma luz que brilhou sobre o mundo.” (Dante Alighieri)

Celebramos hoje o Dia de São Francisco de Assis, o irmão de todos/as, modelo referencial para o humano, o ser autêntico, simples e pobre. Ele foi um homem de seu tempo, apresentou o seu projeto sempre atual: viver e acreditar no Evangelho, comprometer-se com sua proposta e força transformadora. “Viver segundo a forma do Santo Evangelho.” (Testamento 4). Com suas bênçãos, publicamos nesse dia a 15ª edição do nosso Caderno (BAIXE AQUI!)Destacamos e dedicamos essa edição à Secretaria de IMMF e para todos/as que contribuíram na construção desse importante serviço da Juventude Franciscana. 2018 é o ano da IMMF com suas cores e cata-ventos, unidas/os conseguimos realizar as tão sonhadas Escolas de Formação. Viajamos por esse imenso Brasil para conhecer, escutar, construir e, assim, ampliar nosso olhar para as diversas dimensões que esse serviço compreende. Foram seis Escolas, uma em cada área, e cada uma contou com a colaboração de muitas pessoas que, na grandeza do Servir, não mediram esforços para acontecer. Acabamos por aí? Não, ainda falta o Seminário Nacional, que irá unir todos os olhares e contribuições buscando um trabalho mais efetivo, harmônico e integrado, com elementos que irão convergir para um maior aperfeiçoamento da nossa IMMF. Os seis ventos do Brasil irão se unir em uma única ventania. Uma parte do caminho já está trilhado, ainda temos outra para construir e seguir com o mesmo Amor que chegamos até aqui.
“Queria (Francisco de Assis) que os maiores se unissem aos menores, que os sábios se ligassem aos simples por um amor fraterno e que os afastados se sentissem ligados por um amor de união.” (Celano, Vida II, n.191)
            O Caderno de Formação Nacional (LEIA ONLINE) chega à sua 15ª Edição com algumas novidades! Assim tentaremos abraçar uma parte das propostas que chegaram até a nossa equipe através do Questionário disponibilizado para nossos/as formadores/as ainda no primeiro semestre. Na Igreja vivemos grandes momentos. O Sínodo da Juventude, onde nosso Francisco de Roma convoca uma Assembleia para ver e conhecer as diversas realidades no mundo juvenil. Com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, trabalhado no PROVOCAE 2017,   o Sínodo já está acontecendo no Vaticano com presença de bispos e jovens de diversos países juntamente com o Papa. Enquanto isso, no Brasil, estamos vivendo o Ano Nacional do Laicato, onde somos desafiados/as a sermos uma Igreja com mais pé no chão, em saída, próxima a tudo o que o Papa Francisco nos convoca. É o ano da Graça para todos nós, leigas e leigos! Somos sujeitos eclesiais, protagonistas, somos discípulas/os e missionárias/os vivendo nossa vocação na Igreja e no mundo.
 Celebramos também 50 anos de Medellín, marco referencial para a Igreja na América Latina. É a Conferência que tem como marca principal a opção preferencial pelos pobres,  com suas preciosas contribuições na Evangelização, com seu olhar para tentar integrar as Orientações do Concílio Vaticano II e a adoção do método VER-JULGAR-AGIR.
Essas temáticas você encontrará ao longo desse Caderno. A entrevista nessa edição é sobre Juventudes e Saúde Mental, com o nosso irmão Frei Rubens, OFMcap, abordando de forma clara sobre esse assunto tão presente na nossa sociedade e nas nossas diversas realidades. O encarte também apresenta essa mesma temática para nossas crianças e adolescentes. Teremos mais temas atuais ao longo dessas riquíssimas páginas, tais como: O Jovem Secular sob a ótica da violência de gênero e sexualidade; Espiritualidade e Secularidade Franciscana;  Fé e Política;  Franciscanos e a  Não-Violência: Desconstruindo a Cultura de ódio nas redes sociais e a Contribuição da Ética Franciscana para a Evangelização. Contamos com as partilhas sobre o serviço de Finanças, relatos sobre o III Encontro Nacional Franciscano de Juventudes e sobre a nova experiência de um irmão jufrista que agora segue sua vocação na Primeira Ordem, além da reflexão sobre “Qual a saída da crise?”. Textos e reflexões que irão enriquecer ainda mais nossas formações e  rodas de conversa.  Não deixe de conferir o mais novo espaço do Caderno que apresenta as Experiências significativas das nossas Fraternidades Locais espalhadas pelo Brasil, nossos/as irmãos e irmãs fazendo a diferença em diversos aspectos nas suas realidades. E não paramos por aqui! Ainda temos um presente para todos vocês: o mais novo Rito para nossas fraternidades acolherem os/as iniciantes, trata-se da Celebração de Acolhida na JUFRA para a Etapa de Formação Inicial (EFI).  Agora os/as jufristas devem passar por uma Celebração simples ao serem acolhidos na fraternidade local.
No Dia de Francisco de Assis, elevamos nossas preces e orações ao nosso Francisco de Roma. Ele, que assumiu de forma tão terna o nome e modo do nosso Pai, fiel ao Evangelho, sempre com seus gestos emocionantes, apresenta-nos a revolução da ternura convocando-nos para uma Igreja Profética, precisa do nosso apoio em todos os momentos da sua missão no seu Pontificado. #FranciscoEstamosAqui #AJUFRAEstáAqui
Agradeço a cada irmã e cada irmão, todos/as os envolvidos/as, que contribuíram na construção de mais um Caderno, nosso importante instrumento de formação. Conscientes da vivência, da essência e dos valores do Evangelho, seguimos firmes no nosso Ideal de Vida, inspirados e iluminados pelos dois Jovens de Assis – Francisco e Clara. Que nestes dias que seguem, dias de decisões no nosso país, possamos encontrar e levar o Cristo na sua plenitude, o Cristo que ensina o Amor, o Cristo das Bem-aventuranças, o Cristo que Francisco levava no coração, nos lábios, nos ouvidos, nos olhos e nas mãos (1Cel, 115), e, assim, possamos ser de fato instrumentos da PAZ E DO BEM. Que Maria, a Mãe Aparecida, nos abençoe e continue a resplandecer nas nossas vidas e na história do seu povo o desejo de construir juntos uma sociedade igualitária, justa e fraterna.
QUEREMOS SER testemunhas concretas no ambiente onde estivermos inseridos, com tudo aquilo que a nossa espiritualidade implica: alegria, serviço, compromisso e fraternidade. Enquanto Juventude Franciscana, comprometemo-nos em oferecer uma forma de vivência cristã para os outros jovens, tendo como opção preferencial evangélica aqueles marginalizados e excluídos. (CARTA DE GUARATINGUETÁ: “A JUFRA QUE QUEREMOS SER!” )

Juliana Caroline Gonçalves Almeida
Secretária Nacional de Formação (2016-2019)
“Vamos começar a servir a Deus, meus irmãos/ãs, porque até agora fizemos pouco ou nada” (1Cel 103, 3)



O que achou?

0 comentários: