quarta-feira, 13 de abril de 2016

CFFB LANÇA NOTA SOBRE A ATUAL CONJUNTURA POLÍTICA DO BRASIL

NOTA DA CONFERÊNCIA DA FAMÍLIA FRANCISCANA DO BRASIL SOBRE A ATUAL CONJUNTURA POLÍTICA BRASILEIRA

A Conferência da Família Franciscana do Brasil - CFFB reafirma sua posição em defesa do Estado Democrático de Direito. Nesse domingo, dia 17, será votado na Câmara dos Deputados o processo de impeachment da Presidenta da Republica. Precisamos ter clareza e serenidade no debate para não cometermos um grave erro.

A corrupção não é um fato novo na história do Brasil e deve ser combatida vigorosamente. Contudo, medidas arbitrárias sem imparcialidade, como as ações coercitivas em relação aos investigados, pedidos de prisão preventiva sem fundamentos jurídicos adequados e a relativização da presunção de inocência atentam contra o Estado de Direito. Deve-se garantir aos acusados a ampla defesa e julgamento justo sem sofrerem coações, ameaças e condenações antecipadas pela mídia.

A judicialização da política, a partidarização da justiça em aliança com a grande Mídia vai contra os princípios democráticos. Os vazamentos seletivos, diuturnamente espetacularizados pelo noticiário, de testemunhos, investigações e delações, visam acuar instituições, destruir reputações, interferir no debate político e criar um clima de hostilização e de convencimento na opinião pública, para se obter uma unanimidade, a da necessidade do impeachment.

O clima de intolerância e ódio no debate político que essa operação vem alimentando, encontrou lastro, infelizmente, numa cultura de violência ainda entranhada em nossa sociedade, que perpetua uma ordem social de profundas desigualdades. Os sinais estão aí, dentre eles, o espancamento de pessoas nas ruas, o assassinato de trabalhadores sem-terra no Paraná e de agricultor na Paraíba.

Diante deste quadro, a CFFB se soma à CNBB, pastorais, aos movimentos sociais, organizações de base, sindicatos, artistas, intelectuais que defendem a democracia, conquistada no Brasil com uma longa e intensa luta social e política. Acreditamos que só a democracia, o respeito e o estimulo à participação ativa da cidadania poderão fazer frente às injustiças e desigualdades que ainda marcam nossa sociedade. Em sintonia com o Papa Francisco e com a tradição franciscana, de compromisso com a construção de um mundo de paz e justiça, nos comprometemos ativamente com a defesa da ordem democrática no Brasil.


Brasília, 14 de abril de 2016

Conselho Diretor

O que achou?

0 comentários: