quarta-feira, 15 de julho de 2015

JUFRA PARTICIPA DO II ENCONTRO NACIONAL DE JOVENS FRANCISCANOS DA CONFERÊNCIA DOS FRADES MENORES DO BRASIL (CFMB)

Foto Oficial do Encontro
 Jovens de todo Brasil estiveram reunidos em Anápolis/GO entre os dias 09 e 12 de Julho para vivenciar momentos de partilha e aprendizagem. A JUFRA também esteve presente e pode partilhar dessas alegrias. 

Jufristas de todo o Brasil presentes no Encontro

Membros do Secretariado Nacional da JUFRA foram convidados para conduzir uma das palestras do encontro, que somada as demais palestras e discutidas em rodas de conversa resultaram em uma CARTA ABERTA que expressa toda nossa reflexão e experiência vivida.


Confira na íntegra:
“Nós, jovens das nove Entidades da Ordem dos Frades Menores do Brasil, estivemos reunidos entre os dias 09 e 12 de Julho de 2015, na Paróquia São Francisco de Assis, em Anápolis-GO, para o II Encontro Nacional de Jovens Franciscanos da Conferência dos Frades Menores do Brasil, promovido pelo Secretariado Interprovincial Franciscano de Evangelização e Missão (SIFEM), o Serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) e a Pastoral Educativa da Ordem dos Frades Menores. Este encontro teve como tema: “Jovens com Francisco seguindo Jesus Cristo” e o lema: “Vai e Reconstrói minha Igreja”. Éramos 450 participantes, entre jovens, frades e religiosas provenientes de todas as regiões do país. Viemos cheios de expectativas: a vontade de fortalecer a fé, conhecer o novo, aprofundar a espiritualidade franciscana e encontrar luz para nossa caminhada. Foram dias de intensa convivência, vida de oração, partilha de experiências e momentos formativos. Este encontro nos levou a refletir que a juventude comprometida com Cristo deve ter coragem para abraçar propostas positivas perante os grandes desafios da atualidade, tais como: o atual modelo econômico que gera exclusão, o extermínio de jovens, a cultura do descartável, a destruição da natureza e as injustiças sociais. Para isso é necessário nosso engajamento político na busca de transformação da sociedade. Devemos apresentar ao mundo o Cristo da Esperança, colocando-nos ao lado dos crucificados do nosso tempo. Fomos convidados a nos tornarmos protagonistas e sujeitos da evangelização ao modo de Francisco e Clara, a partir da admiração por tudo de bom que Deus realiza em nossa história e da indignação por tudo que vai contra o Seu Projeto Criador. Como discípulos missionários (Documento de Aparecida), queremos anunciar ao mundo a Alegria do Evangelho, conscientes de que “a causa missionária é a primeira de todas as causas” (Evangelii Gaudium 15). Como pedras vivas da Igreja, tomamos maior consciência da importância de sermos discípulos missionários em todos os lugares que frequentamos. Na qualidade de desbravadores do mundo digital, fruto do avanço da tecnologia, nos comprometemos a promover a evangelização deste novo ambiente, estimulados a praticar a Cultura do Encontro (Cf. Mensagem do Papa Francisco para o 48o Dia Mundial das Comunicações). Tomamos consciência que a questão ambiental é acima de tudo um problema social, no qual os mais pobres são os mais atingidos. Percebemos que todos somos elementos integrantes da natureza, conforme afirma a Encíclica Laudato Sì. Neste documento, o Papa Francisco convida toda humanidade a repensar sua relação com a “casa comum”. Sendo assim, decidimos conhecer e aprofundar a Encíclica, buscando ações concretas em defesa do meio ambiente, do consumo responsável, denunciando “o luxo indecente e a pobreza crescente”. Atendendo ao apelo do Papa Francisco, que nos convida para sermos uma “Igreja em saída”, queremos vencer o comodismo que nos emperra, e nos comprometermos na defesa da vida, na luta pela justiça, indo ao encontro de outros jovens e apresentando a eles os valores que constroem o sentido da vida. Que o Espírito Santo de Deus nos anime a sermos verdadeiros reconstrutores da Igreja do Cristo, a exemplo de Francisco e Clara de Assis.”
Anápolis, 12 de julho de 2015
O que achou?

0 comentários: