quarta-feira, 10 de junho de 2015

JUFRA DO BRASIL E O MOVIMENTO CATÓLICO GLOBAL PELO CLIMA

A integridade da criação é uma importante dimensão do carisma franciscano. Francisco experimentou a presença de Deus na Criação, encarando-a como sinal de revelação do Criador, que deixa uma marca divina em toda parte. Nesse sentido, a criação tem um valor intrínseco, não pelo seu valor material ou instrumental para os seres humanos, mas pelo fato de ter sido criada por Deus.

Neste dia 5 de junho, dia Mundial do Meio Ambiente, a JUFRA do Brasil oficializa o apoio ao Movimento Católico Global pelo Clima, e se junta a diversas de organizações e líderes católicos de todo o mundo para tratar das questões socioambientais. Este movimento chama os católicos a “promover os ensinamentos da Igreja, apreciar sua responsabilidade moral de atuar, criando consciência sobre a mudança climática e seus efeitos, sobretudo nos pobres e nas gerações futuras. Convidam-se os católicos a participarem em futuras ações que busquem um forte acordo internacional sobre o clima, e se recomendam todos os nossos esforços a Jesus Cristo, que faz novas todas as coisas”.

O MCGC também está promovendo uma petição para que os líderes políticos de todo mundo assumam compromissos para um futuro climático sustentável. Para assinar a petição, clique aqui. Para receber atualizações, curtam a página do Movimento no Facebook: Pegar link.


Na homilia de inauguração de seu pontificado, o Papa Francisco pediu a “todos que tem uma posição de responsabilidade na economia, na política e na vida social, e todos os homens e mulheres de boa vontade: sejamos “protetores” da criação, protetores do plano de Deus presente na natureza, protetores uns dos outros e do meio ambiente. Não permitamos que ondas de destruição e morte acompanhem o avançar do mundo! Mas para sermos “protetores”, nós também temos que nos vigiar!”. Que possamos viver os ensinamentos da nossa Igreja, refletindo-os em ações por um mundo que respeite e valorize a vida em todas as suas dimensões.
O que achou?

0 comentários: