segunda-feira, 14 de abril de 2014

PAPA FRANCISCO DIZ: “AI DOS MAUS PASTORES QUE APASCENTAM A SI MESMOS E NÃO AO REBANHO!”

“Ai dos maus pastores que apascentam a si mesmos e não ao rebanho!”. Esta forte admoestação dos profetas foi recordada pelo Papa Francisco, ao receber, nesta segunda-feira, os estudantes e superiores do Seminário inter-regional de Anagni, que serve a região do Lácio, a sul de Roma. Um Seminário conhecido como “pontifício” e “leoniano”, pois foi criado pelo Papa Leão XIII, em finais do século XIX.

O Papa Francisco recordou o objetivo de todo e qualquer Seminário: “Preparar os futuros ministros ordenados, num clima de oração, de estudo e de fraternidade”. Segundo ele, esta atmosfera evangélica, esta vida plena de Espírito Santo e de humanidade, que consente aos que nela se imergem assimilar dia a dia os sentimentos de Jesus Cristo, o seu amor ao Pai e à Igreja, a sua dedicação sem reservas ao Povo de Deus”.

“Vós, caros seminaristas, não vos estais preparando para exercer uma profissão, para vos tornardes funcionários de uma empresa ou de um organismo burocrático. Cuidado, estai atentos para não cair nisso!". Trata-se, isso sim – acrescentou o Pontífice – de irem-se tornando pastores à imagem de Jesus, o Bom Pastor, para serem como Ele apascentando as suas ovelhas. “Quem não se sentir disposto a seguir este caminho, com esta atitude e orientação, tenha a coragem de procurar outra estrada, pois há muitos modos, na Igreja, de dar testemunho cristão”.

SEMANA SANTA
“A Semana Santa é um bom momento para nos confessarmos e retomar o caminho certo”. Esta a mensagem tweet do Papa Francisco na manhã desta segunda-feira. Um apelo à reconciliação nesta Semana Santa que ontem teve o seu início com a Solene Eucaristia do Domingo de Ramos.

Jovens de todo o mundo, especialmente do Brasil e da Polônia, estiveram presentes na Praça de São Pedro com o Papa em meio a milhares de peregrinos provenientes de muitas partes do mundo.

Na homilia, improvisada, o Papa, evocando os diversos personagens que interferem na Paixão do Senhor, questionou os fiéis sobre a sua atitude perante Jesus.

“É bom que nos façamos uma pergunta: quem sou eu, quem sou eu diante do meu Senhor, quem sou eu diante de Jesus que entra em festa em Jerusalém? Sou capaz de exprimir a minha alegria, de o louvar, ou ponho-me à distância? Quem sou eu diante de Jesus que sofre?”

“Onde está o meu coração? Com qual destas pessoas me pareço? Que estas perguntas nos acompanhem durante toda a semana”, disse.

No final da Missa, o Papa Francisco antes da oração de Angelus dirigiu uma especial saudação às delegações brasileira e poloneses presentes. Recordando que se celebra no Domingo de Ramos o Dia Mundial da Juventude, o Santo Padre referiu a entrega que teve lugar nesse momento, da parte dos jovens brasileiros, a um grupo de jovens poloneses de Cracóvia, da Cruz que há 30 anos João Paulo II confiou à juventude “para que a levasse por todo o mundo como sinal do amor de Cristo pela humanidade”.

O Papa Francisco referiu-se ainda à canonização de João Paulo II, anunciando que esse Papa passará a ser o patrono das Jornadas Mundiais da Juventude:

“No próximo dia 27 de abril teremos todos a alegria de celebrar a canonização deste Papa, juntamente com João XXIII. João Paulo II, que foi o iniciador das Jornadas Mundiais da Juventude, passará a ser o seu grande patrono: na comunhão dos santos, ele continuará a ser para os jovens do mundo, um pai e um amigo”.

Fonte: Rádio Vaticano
O que achou?

0 comentários: