sábado, 11 de janeiro de 2014

A IMPORTÂNCIA E ATUALIDADE DA PROPOSTA FRANCISCANA


Imagem da internet
Desde o dia 13 de março de 2013, temos o Papa Francisco e no dia 11 de janeiro de 2014 toma posse, como novo bispo de Lorena (SP), Dom João Inácio Müller, franciscano. Isso pode nos levar a perguntar: o que significa para os cristãos e para o mundo a figura de São Francisco de Assis, que inspirou a escolha do nome do novo Papa e a escolha de vida religiosa do novo bispo de Lorena? Ou, em outros termos, qual é a importância e atualidade da proposta franciscana? O que Deus quer nos dizer com isto?

Respondo lembrando alguns fatos da vida de São Francisco de Assis (1182-1226), que podem ajudar a repensar a nossa própria vida.

a) Francisco sonhava em ser um cavaleiro vitorioso, mas foi capturado na batalha contra uma cidade vizinha (Perugia), ficou preso e doente. Estes fatos obrigaram-no a repensar a sua vida.

b) Ele abraçou e beijou um leproso. Não foi um gesto fácil, pois ele sempre sentira repulsa dos leprosos, mas nesse momento desceu de seu cavalo e cobriu o homem com seu próprio manto. Espantado consigo mesmo, olhou nos olhos do outro e viu sua gratidão. Enquanto ele mesmo chorava, Francisco beijou aquele rosto deformado pela moléstia. Este parece ter sido o ponto de virada em sua vida.

c) Decidiu seguir o Evangelho à risca, imitando a vida de Cristo. Podemos pensar, a esse respeito, em dois fatos: no Natal de 1223, Francisco criou o presépio em Greccio; e, dois anos antes de morrer, recebeu os estigmas, configurando seu próprio corpo ao Cristo crucificado.

d) Foi portador de paz e de reconciliação, indo ao encontro de todos, sem excluir os muçulmanos que, na época, estavam em luta contra os cristãos.

e) Foi fiel à Igreja, com uma fidelidade criativa, despertando um poderoso movimento de renovação.

f) Foi mensageiro de alegria, anunciando a boa-nova com suas palavras e com suas obras.

g) Quis viver pobre, renunciando a todo desejo de posse e de domínio, tornando-se, assim, livre para o amor.

h) Afirmou a bondade e a maravilha da criação, quando amou todas as criaturas chamando-as de irmãos. Exemplo disso é o Cântico do irmão Sol: Louvado sejas, meu Senhor, com todas as tuas criaturas, especialmente o irmão Sol, que clareia o dia e com sua luz nos alumia...Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã Lua e as Estrelas...

Os cristãos, olhando para Francisco, podem aprender a repensar a própria vida, a ajudar os necessitados, a tornarem-se evangelhos vivos, a serem construtores de paz, amantes de Cristo e da Igreja, mensageiros de alegria, de paz e de respeito à criação.

Os homens de boa vontade, cristãos e não cristãos, olhando para Francisco, serão estimulados a se tornarem construtores de "paz e de bem".

*Prof. Lino Rampazzo é Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Lateranense (Roma) e Coordenador do Curso de Filosofia da Faculdade Canção Nova. [Fonte: Canção Nova]
O que achou?

0 comentários: