sábado, 28 de setembro de 2013

JUFRA do Brasil envia Carta à VII Assembleia Nacional da Pastoral da Juventude Rural

 

“(...) Quem é fraco Deus dá força Quem tem medo sofre mais Quem se une ao companheiro Vence todo cativeiro É feliz e tem a paz”.

Santa Rita-PB e Uberlândia-MG, 27 de Setembro de 2013.

Queridos irmãos e irmãs reunidos na VII Assembleia Nacional da Pastoral da Juventude Rural (PJR)

Paz e Bem!

No espírito de fraternidade e comunhão, escrevemos a vocês reunidos na VI ANPJR, à luz do tema: “30 anos a serviço da Juventude Camponesa” e do lema: "Jovem, levanta-te!" (Lc 8,54) e "Ide, sem medo, para servir" (Papa Francisco), para refletirem os caminhos que esta importante Pastoral deve trilhar nos próximos anos. Um momento de reflexão como esses é importante para a caminhada de todos os movimentos e expressões juvenis, por isso não poderíamos deixar de manifestar nossa parceria e refirmar que estamos em sintonia e oração com todos vocês.

Em comunhão afetiva e efetiva com as PJs (PJ, PJMP, PJR e PJE), queremos viver aquilo que professamos no Manifesto da JUFRA do Brasil: “Cremos no Cristo pobre, humilde e crucificado que se identifica com os empobrecidos, marginalizados e oprimidos de nossa sociedade.” (Manifesto da JUFRA do Brasil, item 03). Reforçamos nosso desejo de estarmos em união e parceria com a PJR com o qual partilhamos de tantos sonhos.

Com a vida e o testemunho de vocês, irmãos e irmãs, da Pastoral da Juventude Rural, ajudem-nos a “(...) viver na solidariedade afetiva e efetiva com os pobres e humildes, defendendo com amor e coragem, sua dignidade humana e cristã, num espírito de comunhão em prol da libertação.” (ibidem. item 10).

Que o Espírito do Deus da Vida prossiga animando e fortalecendo os jovens do meio rural. Recebam nosso abraço desses dias em Recife e fica o desejo de nos encontrarmos no 3º Congresso Nacional da Juventude Camponesa, em 2014.

Mayara Ingrid Sousa Lima
Secretária Fraterna Nacional da JUFRA

Emanuelson (Elson) Matias de Lima
Subsecretário Nacional de Ação Evangelizadora
O que achou?

0 comentários: