domingo, 31 de março de 2013

PÁSCOA: Exulte - Vibrem de alegria!


Vibrem de alegria,
Céus e terra, sol e lua, terra e águas,
Todos os povos de todo o mundo!

Desçam as ladeiras de todas as periferias,
Jovens e crianças, adultos e idosos, homens e mulheres!
Tragam seus instrumentos!
Atabaques, berimbaus, pandeiros, sanfonas, violões...
Anunciem o Reinado do Deus do Povo!

Fique muito alegre e feliz também a Mãe Terra,
Partilhada nas mãos e vidas de muitos e muitas!
A luz do sol, o suor e o sangue do povo trabalhador a fecunde,
E a resgate da concentração, da poluição e da exploração!

Grande alegria também tenha todos e todas nós,
Povo de Deus em marcha,
Igreja dos Pobres,
Comunidade de Comunidades,
Erguendo-nos como velas de um fogo novo,
Que já está aceso na terra,
Nas fogueiras da liberdade,
E gritemos com nossa vida
Uma rajada de Aleluias!

O Senhor está com a gente!
Ele está no nosso meio!
Sensibilidade nas alturas,
E é nosso coração que está em Deus!
Agradeçamos ao Deus da Vida!
É prazer nosso, é nossa libertação e salvação!

Sim, sim, é verdade!
É muito bom e justo é,
Cantar ao Deus da Vida, nosso Pai e Mãe,
De todo o nosso ser, nosso corpo, nossa mente, nosso coração.
E celebrar seu Filho Jesus Cristo,
Nosso irmão e companheiro,
Gênesis do homem novo!

O Cristo cancelou todas as dívidas
Do velho homem e da velha mulher,
Quando por todos e todas nós à morte se entregou.
Para rasgar nossos processos e culpas,
Na cruz deu toda a sua vida,
Se doou por inteiro, integralmente.

Ó Noite de imensa alegria,
Noite incomparável,
Noite exultante!
Ó, Noite-que-é-Dia,
Que re-une terra e céu,
Criação inteira irmanada!

É hoje, é agora,
Sim, é a Páscoa,
É a Festa Geral,
Nosso Irmão Maior, levado ao matadouro, foi morto
Com seu sangue e sua vida, marcou a nossa vida
E com a Prova Maior nos libertou e nos salvou!

Esta é a hora que, na calada da noite,
O Senhor quebrou as algemas dos oprimidos, no Egito
Retirou nossos ancestrais da escravidão
Organizou e marchou com o Povo
Assentados e assentadas em terra repartida
Comendo e bebendo o que produziam
Leite e mel, feijão com arroz, chimarrão e açaí.

Ó Noite que o fogo novo nos livrou da morte
Fogo ardente em nosso peito e em nossas consciências
Iluminando nossos passos na estrada certa
Reunindo todos os povos, do Sul ao Norte
Todos os povos do Povo de Deus, re-unidos!

Ó Noite em que Jesus venceu todos os impérios
Condenando a morte à morte.
Qual sentido teria nossa vida e luta,
Se não fosse a Vida em plenitude,
A Prova de Amor Maior.

Ó Deus da Vida, tão grande amor
Enxergamos no que tu és e fazes
Não te preocupas em doar teu Filho amado,
Nosso Irmão e Senhor,
Para libertar teu Povo de toda opressão.

Ó, Adão, primeiro homem,
Tua culpa, hoje feliz, foi absolvida
Foi o Cristo que com a vida a perdoou
Nosso pecado foi passado à limpo
Pela entrega amorosa do Senhor.

É nessa noite que a sentença foi proclamada
Condenados e condenadas à viver em plenitude!
Justiça, Vida e Liberdade perpétuas
Derrubado dos tronos todos os poderosos
Multinacionais, Latifundiários, Bancos e Hierarquias
Despojados das riquezas roubadas dos pobres
A economia da vida, distribuída igualitariamente
Enche a barriga de comida e a garganta de água pura
De alegria os corações, de inteligência as mentes.

Ó, Noite de extrema alegria
Noite que arrasa os grandes projetos do Faraó
Eleva os pobres, os humildes, os oprimidos, os cegos
Os coxos, os mudos, os encarcerados, as prostitutas
Os analfabetos, as mulheres e os leigos.
Sul e Norte, Oriente e Ocidente, Céu e Terra, num Mundo só.

Nesta noite iluminada pelo fogo e pela lua
Nossas fogueiras e velas preparamos
Acesas no coração da noite santa
Iluminem o ser humano, por completo.
Fogo novo partilhado em centelhas de louvação
Da fogueira ao Círio, do Círio a todo o povo
Sob a luz das estrelas vigilantes.

A morte não existe mais! O mal findado está!
É o Sol da Justiça rasgando o ventre da noite
É o parto definitivo do Reinado de Deus!
É a Festa da Vida! É Páscoa!
Vamos cirandar de alegria!
O Cristo venceu, e é o Novo Dia!


Emanuelson Matias de Lima (Elson)
Subsecretário Nacional de Ação Evangelizadora da JUFRA do Brasil
Assessor Nacional de Arquivo e Memória da JUFRA do Brasil
O que achou?

0 comentários: