segunda-feira, 25 de junho de 2012

JUFRA e PJ presentes na Vigília Ecumênica por respeito aos direitos humanos e da natureza

 
A Tenda das Religiões Por Direitos da Cúpula dos Povos, na noite do dia 17 de junho, promoveu uma vigília ecumênica e reuniu diversos representantes de confissões religiosas do mundo. Foi um momento de celebração e prece pelo planeta que integrou nessa luta a participação das confissões que defendem e promovem os direitos humanos e os da natureza.
De acordo com a religiosa, Ana Maria Soares, da congregação das Catequistas Franciscanas e integrante da Executiva do Sinfrajupe, esse processo ajudou na integração de diversas confissões presente no mundo. “Numa época em que a humanidade tem que escolher o seu futuro, devemos somar força para criar uma sociedade sustentável com respeito à natureza, aos direitos humanos universais, na justiça econômica e na cultura de paz”, expressava no inicio da celebração. E ao final, os religiosos proclamaram: “O planeta é sagrado”!

O objetivo dessa vigília foi a favor do respeito aos direitos humanos e da natureza. De acordo com a Ir. Ana Maria, essa é uma iniciativa que deve se repetir várias vezes pós a Rio+20 e Cúpula dos Povos para se unir forças contra a mercantilização da vida no planeta.
O rito inicial da celebração fez uma invocação e trouxe presente os quatro elementos que compõem a vida na terra. A partir da mística franciscana, assim como proclamou Francisco de Assis, cada elemento foi chamado de “irmão e irmã”. Os símbolos foram trazidos pelos povos da terra. A água conduzida pelas mulheres. O fogo pelos indígenas. A terra pelos integrantes da Via Campesina e o vento (representado pelo incenso), pelos povos negros.
Uma grande prece pela terra foi proclamada nas línguas, inglesa, espanhola e portuguesa. Uns dos momentos simbólicos da vigília foram às centenas de velas acessas pela vida na terra. Para o encerramento, os diversos representantes das confissões religiosas abençoaram sementes de girassóis que foram distribuídas a todos os presentes, com a missão de semeá-las nas diversas localidades onde vivem.
Com informações de: www.sinfrajupe.wordpress.com
O que achou?

0 comentários: