terça-feira, 10 de agosto de 2010

Clara um espelho do Carisma de Francisco



Caros (a) Jufristas, PAZ E BEM!


É com muita satisfação que me dirijo a vocês, desejando, antes de tudo, que esta os encontre realizados na caminhada da vida fraterna e animados a viver o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, assim como tão bem viveram São Francisco e nossa irmã Clara.


Como se aproxima a festa de Santa Clara é importante que possamos refletir um pouco sobre a pessoa de clara e sua indispensável contribuição ao movimento franciscano, atribuindo a ele um rosto feminino e, neste, a dimensão contemplativa que confere á nossa dimensão ativa de nossa missão um sentido maior e mais profundo, conferindo a ambas um elo de complementaridade. E isso nos como uma seguidora de Cristo que fez de sua vida contemplativa uma fuga ou refúgio da missão evangélica perante a sociedade de sua época. Cabe-nos, sim conhecer a Clara que marca a sua espiritualidade por uma vida de serviço de dedicação ás suas irmãs de doação aos pobres, de total empenho numa evangelização concreta dentro da realidade em que viveu.



Sendo assim, seguir as pegadas do Cristo pobre será sempre traduzido para nós como o grande desejo de Clara de Assis de assemelhar-se a Ele, vendo nele, um verdadeiro espelho, no qual temos que ousar vermo-nos refletidos nele. Contemplando o Cristo,espelho de humanidade e perfeição,que Clara nos mostra,aceitemos este seu convite sempre atual de “olhar dentro desse espelho todos os dias, espelhando nele, sem cessar, nosso rosto... e considerando a sua humildade e as penas que suportou pela redenção do gênero humano.” (4 carta de St Clara a Inês de praga).


Além disso, não pensemos em santa Clara como alguém que viveu a sua espiritualidade á parte da de São Francisco, com duas espiritualidades que não tivessem uma profunda ligação existência entre si. Jamais houve alguém tão fiel a são Francisco e tão apaixonada por seu ideal como Santa Clara, no entanto, por conta de antigos preconceitos, sempre se teve medo de cultivar a grande e sublime amizade que enriqueceu a vida dos dois e do Franciscanismo. Resgatando esta herança espiritual e nos convencemos de que o verdadeiro Franciscanismo tem, na mesma face o semblante masculino e o feminino. Somos, portanto e na verdade Francisclarianos.


Com grande riqueza que a nossa espiritualidade Francisclariana se apresenta a nós diante dela assumamos o nosso compromisso de jovens franciscanos de nos nutrimos da mesma fonte, da mesma seiva de que se nutriu santa clara, para sermos também nós plantinhas do Seráfico Pai. Portanto, não precisamos beber de outras fontes se assumimos como compromisso de vida o mesmo ideal evangélico que Francisco abraçou!Saibamos valorizar a vida que as nossas próprias fontes nos oferecem!


A todos desejo uma boa comemoração em suas respectivas fraternidades da solenidade de Santa Clara e que ela continue sempre abençoá-los,com seu exemplo, sua luz e seu reflexo!


Frei Marcos Osmar OFM
Serviu como Assistente Espiritual do Regional NEA3 PB/RN





O que achou?

0 comentários: