quarta-feira, 11 de agosto de 2010

CLARA DE ASSIS, MODELO DE AÇÃO A PARTIR DA COMTEMPLAÇÃO

"Obrigado porque me criastes"



Irmãos e Irmãs da Juventude Franciscana do Brasil, Paz e bem!


Hoje nós celebramos uma das festas mais importantes para nós franciscanos: a festa de nossa querida irmã, Santa Clara, pequena plantinha de Francisco. Porém, o que podemos dizer acerca da forma de vida cristã que Clara viveu oitocentos anos atrás, aos nossos jovens de hoje? Gostaria de compartilhar um breve pensamento sobre o assunto.


Em nosso tempo onde não se pode fazer silêncio por conta das exigências e do ritmo da sociedade, tempo no qual o silêncio e a contemplação são sinônimos de perda de tempo e conseqüentemente de perda de oportunidade de se conquistar o que tanto o mundo prega: o poder e o dinheiro. Santa Clara, com sua forma de vida nos mostra o caminho para alcançar a graça de que o Senhor seja o único inspirador e centro de nossa vida.


Clara estando no mundo, inspirada pelo exemplo de vida do Pobrezinho de Assis, sendo uma jovem da nobreza, se apressa em deixar todos os seus luxos e juntar-se à “Aventura Franciscana” de vivencia do Evangelho; m
uitos queriam fazê-la desistir deste propósito, mas esta mulher corajosa, confiando n'Aquele que a chamou, decidiu segui-lo pelos caminhos da Altíssima Pobreza.






Em uma de suas cartas a Inês de Praga, ela mostra-nos claramente o caminho que leva à transformação total de si mesmo, recordemos aquelas palavras: “Ponha a mente no espelho da eternidade, coloque a alma no esplendor da glória. Ponha o coração na figura da substância divina e transforme-se inteira, pela contemplação, na imagem da divindade. Desse modo também você vai experimentar o que sentem os amigos quando saboreiam a doçura escondida, que o próprio Deus reservou desde o início para os que o amam.” Este é o segredo de Clara, olhar no espelho da eternidade o crucificado para que, a partir da contemplação do mistério da redenção, possamos nos transformar na imagem daquele que nos criou.


É muito comum associar-se a pessoa de Clara de Assis com o silêncio, a contemplação, a oração e o claustro, e com razão, porque esta mulher, cujo nome é sinônimo de LUZ, CLARIDADE, PUREZA, foi uma mulher amante do silêncio, mas não o silêncio por si só, mas um silêncio que possibilita o acalmar o interior para uma melhor escuta de Deus, mulher contemplativa nos ensina que somente fazendo silenciando nossos corações, e pausando as nossas muitas ocupações e nos colocando a "observar" o Criador a partir da criação podemos ser receptores das graças infinitas o Senhor reserva para aqueles que ama. Uma mulher de oração, meio pelo qual permaneceu em união íntima com seu divino esposo, Mulher de Silêncio que encara a clausura como um jardim fechado onde só habita o Senhor.


Santa Clara mostra-nos um caminho seguro e válido para a nosso caminhar como jovens franciscanos, "a Plantinha de Francisco", como ela mesma se denomina, absorveu totalmente o ideal do pobrezinho de Assis e soube ser fiel ao seu carisma pessoal, deu um colorido peculiar a toda a Ordem Seráfica e inflamada do Espírito Santo encheu a igreja com sua santidade de vida.


Concluo repetindo a vocês as palavras de Clara de Assis: "Nada te detenha, porque Deus é fiel às suas palavras e santo em todas as suas ações"



Obrigado Irmã Clara para a sua dedicação a Jesus!


Obrigado Senhor por havê-la criado!


Paz e Bem!

Frei Arnold Aquino, OFM

Custódia Frei Luiz de Bolaños - Paraguay
O que achou?

0 comentários: