sábado, 11 de agosto de 2007

Liturgia do 19º Domingo do tempo comum

12 de Agosto de 2007
"Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança"
Meus irmãos e irmãs a palavra de Deus, neste domingo nos convoca a ter fé. Fé que supera o medo, fé que supera as dores, as angústias e pancadas que a vida oferece fé que alenta as perdas e desencontros, fé que oriente. Horizonte de nossa caminhada. Fé que vê no futuro, "em Deus", a esperança e a paciência. Como diz a Carta aos Hebreus: "a fé é um modo de já possuir o que ainda se espera". Então creio num futuro, na ação de Deus na vida da humanidade. Mas, o que é que nós esperamos, mas que já o possuímos? E se o possuímos, desde quando esperamos? Verificamos, mesmo numa leitura descompromissada do texto bíblico, que Deus vai se revelando na história, através do nosso agir, da nossa desenvoltura nos acontecimento da vida. Ele espera de nós, das nossas atitudes, um espaço para poder se revelar. Daí, o que diz o evangelista Lucas: precisamos estar com nossas "lâmpadas acessas". Precisamos estar atentos e vigilantes ao que acontece na história da vida real, na cultura, na política, na economia, na religião, na nossa fraternidade de JUFRA de OFS, na nossa Família Franciscana, no nosso movimento paroquial. Pais, para vocês que celebram o seu dia amanhã, atenção aos filhos, à família.
Cremos, meus irmãos e irmãs, que o Senhor retornará e, se estivermos atentos e pacientes, esperando o seu retorno, Ele sentará à mesa conosco.
Sejamos corajosos, amemos-nos uns aos outros com amor sincero e fraterno. Cuidemos bem dos nossos irmãos e irmãs, sejamos carinhosos, amigos, pois quem se desvela para os seus irmãos e irmãs, compreenderá, na história de cada um, (a) os sinais da revelação de Deus. Hoje, quando falei aos meus irmãos e irmãs da nossa paróquia, na celebração eucarística, lembrei-lhes do amor que Clara e Francisco de Assis devotaram as suas irmãs e irmãos. Podemos fazer o mesmo. Mas antes, devemos depositar nosso tesouro em Deus e confiarmos na sua justiça, na liberdade, na paz, na fraternidade, na solidariedade e igualdade entre todos e todas. Lembremo-nos, meus irmãos e irmãs queridos (as): Deus nos cobrará conforme à medida que nos foi concedida.Para vcs que vão passar o dia 12 com os pais tenham uma boa e sóbria comemoração. Estarei rezando por todos.
Paz e bem!!!
Frei José Otacílio Félix da Silva, OFMCap
Assistente Espiritual Nacional da JUFRA do Brasil
O que achou?

0 comentários: