:::: MENU ::::
  • JUFRA DO BRASIL PROMOVE ESCOLAS DE FORMAÇÃO EM AE E DHJUPIC

  • MANIFESTO DE REPÚDIO À APROVAÇÃO DA PEC 171 E À REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

  • PROGRAMAÇÃO 2015 - CLIQUE AQUI!

#NOVO CADERNO DE FORMAÇÃO, JÁ BAIXOU O SEU?

domingo, 24 de maio de 2015



"E disse-lhes novamente : 'Não temais, pequeno rebanho (Lc 12, 32),
mas tende confiança no Senhor. E não digais entre vós : 
'Somos ignorantes e iletrados, como pregaremos?'. Mas lembrai-vos 
das palavras do Senhor, que falou aos seus discípulos,
dizendo: Pois não sois vós que falareis, mas o Espírito de vosso Pai
é que falará em vós (Mt 10,20). Pois o próprio Senhor vos dará
o Espírito e a sabedoria'"

In Fontes Franciscanas



Discernimento, eis a questão! É do que mais se precisa, num tempo de tanta complexidade e confusão. 

Há quase 50 anos (08.12.1965), se encerrava um Concílio Ecumênico, cuja importância maior tinha sido, justamente, diante dos “sinais dos tempos”, discernir o que o Espírito estava dizendo às Igrejas... 

Durante algum tempo, as Igrejas se puseram à escuta e procuraram dar as respostas que o momento do mundo exigia. 

Na América Latina, particularmente Medellín/1968 e Puebla/1969, foram momentos expressivos de leitura da nossa realidade de “injustiça institucionalizada” e de respostas consequentes e ousadas aos desafios do Continente. Mas não durou tanto tempo este fervor de mudança, de conversão, de busca sincera de resposta aos desafios da História, aos apelos de Deus.Começando pelas mais altas cúpulas, de cima a baixo, como diz o povo, “se voltou à vaca fria”, à mesmice de um clericalismo imbecilizante, e de um devocionismo “festivo”, alienado, quando não, comercialmente manipulado. 

O advento de FRANCISCO tem sido uma dessas irrupções espetaculares do Espírito, na História. De repente, qual suave e forte ventania, o Espírito passa desinstalando e sacodindo o mofo, e “acorda pra JESUS!” muita gente acomodada ou alienada. Mais uma vez, quem tem olhos de ver e ouvidos de ouvir pode regozijar-se com o cumprimento da profecia: “Quando ele vier, o Espírito da Verdade, vos guiará a toda a verdade”!

 É importante darmo-nos conta, de que estamos vivendo um “tempo de graça”, de chamado à mudança, à renovação. Diante das mudanças que mundo trama e engendra, as Igrejas precisam colocar-se a serviço das mudanças que o Reino de Deus nos exigem com urgência, para que ele, o Reino, “venha” e possa realizar-se “assim na terra como no céu”! 

A Campanha da Fraternidade deste ano de 2015 bem que nos tentou acordar para o engajamento no esforço comum dos Movimentos Sociais Populares, de contribuir para as mudanças que precisam ocorrer em nossa Sociedade. 

Desde o ano passado, que o “Grito dos Excluídos”, a OAB, a própria CNBB, de várias maneiras e por vários caminhos nos convocam, por exemplo, à luta pela REFORMA POLÍTICA, pela convocação de uma ASSEMBLEIA CONSTITUINTE EXCLUSIVA E SOBERANA PARA A REFORMA DO SISTEMA POLÍTICO, sem o quê, nenhuma transformação social de profundidade, amplitude e envergadura poderá prosperar nesse país de secular cultura do privilégio e da corrupção. 

Mas quem tem escutado este apelo?... Quem, em nossas Igrejas, se tem deixado conduzir pelo Espírito da transformação?... Sinceramente, há o que celebrar neste Pentecostes, que bem poderia ser uma culminância da Campanha da Fraternidade? Mas, se não vai ser “cume” de uma vida eclesial coerente e fiel ao Evangelho do Espírito transformador, que possa ser, pelo menos, “fonte”, isto é, nos desperte do marasmo de um cristianismo estéril, que em nada corresponde ao que Jesus nos sugere quando nos convoca a sermos “sal da terra”, “luz do mundo”, “fermento na massa”, de modo que as “pessoas vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”! (Mt 5,16).  

De  Reginaldo Veloso (Presbítero das CEBs)

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Nos dias 1, 2 e 3 de maio, na cidade milagre de Dracena, no Estado de São Paulo, foi realizado o Congresso Eletivo Ordinário da JUFRA, Regional Sudeste III, inspirados pelo tema: “A linguagem é viva, quando falam as obras”. Com as seguintes fraternidades presentes: Fraternidade São Francisco anfitriã do congresso; Fraternidade do Valongo, de Santos;  Fraternidade das Chagas, de São Paulo; Fraternidade Nova Geração Francisclariana, de Bebedouro, Fraternidade Frei Leão, de Franca; e contato da cidade de Campo Limpo Paulista. Representando o Secretariado Nacional estiveram os irmãos Mônica Rodrigues - Secretária Nacional para a Área Sudeste e Raphael Taboada - Animador Fraterno Nacional, além da irmã Maria Aparecida - Secretária Nacional de Finanças, integrante da equipe cessante do Regional em congresso.

Na tarde de sábado, 02, ocorreu o momento eletivo do congresso, com os nomes dos seguintes irmãos eleitos: Mateus Agostini Garcia, eleito para o serviço de Secretario Fraterno Regional (serviço esse que assumia de forma interina); Danilo José Dias Sampaio, para o serviço de Vice-Secretário Fraterno Regional; Luis Fernando de Souza assumindo o serviço de Formador Fraterno Regional. É importante lembrar a participação e grande colaboração das 3 fraternidades OFS da cidade de Dracena.

Roguemos a Deus e a Santíssima Virgem Maria que abençoe e os ilumine para a construção deste novo triênio, pedimos também a intercessão de nosso pai seráfico e fonte inspiradora para todos nós, São Francisco, juntamente com Santa Clara de Assis e Santa Rosa de Viterbo.  Paz & Bem!

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Já está disponível nas Edições CNBB o Documento 102 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), “Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2015-2019” (DGAE 2015-2019). O texto foi o tema central da 53ª Assembleia Geral da Conferência, realizada de 15 a 24 de abril, em Aparecida (SP). Neste novo documento, as orientações pastorais do quadriênio 2011-2015 foram atualizadas a partir da Exortação Apostólica Evangelii Gaudium e do pronunciamento do papa Francisco aos bispos em julho de 2013, no Rio de Janeiro (RJ), por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ).
“Elas expressam a razão da evangelização, da ação evangelizadora, da missionariedade. Indicam os elementos fundamentais para a animação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil”, explica o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner.
Para dom Leonardo, “a Igreja no Brasil participa do cuidado pela pregação, pelo testemunho” e deseja responder à pergunta do papa Francisco: “O que Deus pede a nós?”. “Os bispos do Brasil, com as Diretrizes da Ação Evangelizadora 2015-2019, fazem repercutir a interrogação do papa”, diz o bispo.
As Diretrizes auxiliarão no processo de planejamento pastoral das Igrejas particulares, do secretariado geral da CNBB, das iniciativas da vida consagrada e dos movimentos eclesiais.
Nesta nova versão das DGAE, estão as urgências missionárias do Documento de Aparecida enriquecidas com as propostas da Alegria do Evangelho e de uma Igreja em saída, bem como das meditações da constituição Verbum Domini. “O magistério de papa Franscisco demonstra que as urgências devem tornar-se prioridade na ação evangelizadora da Igreja no Brasil”, considera dom Leonardo.
O documento está divido em quatro capítulos. O primeiro  apresenta a reflexão “A partir de Jesus Cristo”. O texto destaca as atitudes fundamentais do discípulo missionário e a Igreja em saída. No segundo capítulo, “Marcas de nosso tempo”, os bispos tratam do contexto atual de mudança de época e mostram os riscos e consequências desta realidade. O terceiro e o quarto capítulos abordam, respectivamente, as urgências da ação evangelizadora  e as perspectivas de ação para cada uma. São cinco as urgências: Igreja em estado permanente de missão; Igreja: casa da iniciação à vida cristã; Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral; Igreja: comunidade de comunidades; Igreja a serviço da vida plena para todos.
Assim como nas DGAE 2011-2015, a CNBB organizou o documento com um anexo em que são dadas “Indicações de operacionalização”, com caminhos para as urgências serem colocadas em prática. Esta parte do documento apoiará as Igrejas particulares na construção de seus planos pastorais.
 Adquira o Documento 102 da CBBBwww.edicoescnbb.com.br ou (61) 2193-3019
fonte CNBB

sexta-feira, 15 de maio de 2015


Tendo como iluminação bíblica: “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mc 6,37), representantes das Fraternidades da Área Nordeste B (Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia) da Juventude Franciscana reuniram-se em Salvador, no Convento São Francisco, para realizar a Escola de Formação em Ação Evangelizadora (AE) e Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação (DHJUPIC) durante 3 dias de muita análise, reflexão e partilha.


A Escola aconteceu entre os dias 1 e 3 de maio e contou com a participação de 25 Jufristas da Área, além da participação dos Frades do Convento São Francisco, em especial Frei Dennys, OFM e Frei Elias, OFM, Ruben Siqueira (Filósofo e Pedagogo) que assessorou com uma análise de conjuntura Eclesial e Social, e também os assessores internos Mayara Ingrid e Washington Lima.


O Escola iniciou na sexta à noite com a Mística de Abertura conduzida por Frei Dennys, OFM, seguida do repasse das normas da casa. Após o café da manhã do sábado aconteceu a análise de conjuntura Eclesial e Social assessorada por Rubem Siqueira. Na parte da tarde seguiu-se com o momento onde se caminhou pela história dos Serviços de AE e DHJUPIC, posteriormente em grupos os jufristas foram conduzidos a refletir e construir sobres os eixos que compõe cada serviço. O dia foi encerrado com um animado e divertido Convívio Fraterno. No domingo as atividades começaram com a Celebração Eucarística, realizada na belíssima Igreja de São Francisco, após seguiu-se para o café da manhã e para finalizar o encontro os irmãos puderam expor suas ideias e sugestões sobre os serviços de AE e DHJUPIC, que foram discutidos em subgrupos. Os momentos sobre AE foram assessorados pelo irmão Washington Lima e os de DHJUPIC pela irmã Mayara Ingrid.



Finalizamos a Escola com a mística de encerramento, no convite pessoal ao repasse de tudo que foi partilhado. Ao som da música canta Francisco recolhemos os formulários e ideias dos participantes afim de podermos somar na construção do Seminário Nacional, finalizando nosso pedido por uma Juventude que vai e alimenta os famintos.


quinta-feira, 14 de maio de 2015

O papa Francisco encontrou-se nesta terça-feira, 12, com cerca de 7 mil crianças e adolescentes de escolas italianas, que participaram de uma atividade promovida pela Fundação “Fábrica da Paz”, um projeto educativo que envolve, além de educadores e pais, o Ministério da Educação italiano e a Conferência Episcopal Italiana.
Papa_Fbricadapaz 270x191Com as crianças e adolescentes, Francisco falou de maneira coloquial e respondeu diretamente às numerosas perguntas relacionadas com a construção da paz no mundo. Na ocasião, o papa entregou ao grupo o discurso que havia preparado anteriormente.
No texto, Francisco agradece o convite para trabalhar com eles na “Fábrica da Paz”, porque “é um lugar onde se constrói uma sociedade sem injustiças e violências, em que cada criança e adolescente pode ser acolhido e crescer no amor”.
O pontífice continuou dizendo que “há tanta necessidade de fábricas da paz, porque, infelizmente, fábricas de guerra não faltam”. Ao explicar que a guerra é fruto do ódio, o papa encorajou a contrastá-la com a difusão de uma cultura inclusiva, de reconciliação e encontro.
Segundo Francisco, este projeto, que envolve crianças de várias origens e religiões, é “um belo caminho que requer coragem e esforço, a fim de que todos compreendam a necessidade de uma mudança de mentalidade para garantir segurança a todas as crianças do Planeta, especialmente as que vivem em zonas de guerra e perseguição”.
“Antes de mais nada, fábrica indica algo que é preciso construir com sabedoria e afinco. Mas construir a paz requer começar pelo nosso mundo, pelo nosso ambiente e com as pessoas que vivem ao nosso lado: família, educadores, amigos, na escola, no ginásio, no oratório e assim por diante”, sugeriu. Segundo ele, cabe aos adultos ajudarem as crianças nesse processo, enquanto às crianças, o papa recomendou que não desistam mesmo perante as dificuldades.
Francisco ressaltou que o verdadeiro construtor da paz é aquele que faz o primeiro passo em direção ao outro, que sabe pedir desculpas, o que não é sinal de fraqueza, mas de uma força de paz. “Como é que podem terminar as guerras no mundo, se não somos capazes de ultrapassar as nossas pequenas incompreensões e os nossos litígios? Os nossos atos de diálogo, de perdão, de reconciliação, são os ‘tijolos’ que servem para construir o edifício da paz”, explicou.
Outro aspecto apontado pelo papa sobre a beleza e importância da Fábrica é que “não tem fronteiras, respira-se um clima de diálogo, inclusão e respeito às leis do Estado”. Ele falou ainda das crianças obrigadas a deixarem seus países pelo simples fato de serem cristãs, ou ainda são mortas por levarem uma bíblia nas mãos. “O trabalho da Fábrica torna-se realmente uma obra de amor. Amar a todas as pessoas, porque cada uma é um dom de Deus”, recomentou.
Ao terminar o encontro o papa agradeceu, abençoou e pediu orações. Francisco exortou todos a trabalharem juntos no “grande canteiro da construção da paz”.
Por: CNBB e Rádio Vaticano

terça-feira, 12 de maio de 2015

Olá amados irmãos! Paz e bem!

Hoje é dia de Igor Bastos - Secretário Nacional de DHJUPIC, hehe

Oiiiiii maninho, PARABÉNS! Que emoção divina quando alguém que amamos aniversaria. Sentimos a necessidade de abraçar, de ligar, de prestar uma homenagem beeem bonita, mas as palavras somem diante da sua importância! Você é muito importante para a nós, irmão. Sabemos o quanto se esforçou para honrar o SIM que doou aos irmãos da Jufra do Brasil. Deus foi de uma generosidade por excelência ao te enviar a terra... pela sua bondade, cumplicidade, alegria e lealdade. Você é uma obra preciosa revestida de boas qualidades, que contagia todos nós a sermos pessoas melhores. Você mesmo aniversariando está em missão, isso é uma prova de que o Ideal que escolheu para servir é prioridade na sua vida. Mesmo de longe estamos comemorando contigo. Te amamos, nosso Jerry! Paz e bem!

sábado, 9 de maio de 2015

paz e Bem, irmãos amados!
Hoje com muita felicidade comemoramos o aniversário do nosso querido Secretário Nacional para a Área B - Ricardo Meneses

Ric, mano querido, com fé em Maria terás uma vida longa para ser vivida e que o Senhor seja um mestre a guiar seus passos para o bem, e para o amor a todos que te cercam. Quanta felicidade tê-lo aniversariando! Que possa ter muitos anos de vida, abençoados e felizes, e que estes dias futuros sejam todos de harmonia, paz e desejos realizados. Que seu coração, esteja sempre em festa, porque você é um ser de luz e especial para todos nós. Que seu caminhar seja sempre premiado com a presença de Deus, guiando seus passos e intuindo suas decisões, para que suas conquistas e vitórias, sejam constantes em seus dias. Parabéns por hoje, mas felicidades sempre. Estamos felizes de mais uma vez ter ouvido seu SIM especial à JUFRA DO BRASIL! Buscando novos projetos e audaciosos sonhos para a Juventude Franciscana. Parabéns por hoje, parabéns por tudo o que é, parabéns por este dia de festa e prazer, por ser um carinhoso e generoso que merece os melhores votos de sorte e paz. Que São Francisco e Santa Clara de Assis sejam sempre luz no teu caminho, e que Nossa Mãe Rainha seja tua protetora diária nas dificuldades da vida. Desejamos toda paz do mundo, felicidade e muito amor!

Parabéns, mano! Te amamos muito!
paz e Bem de todos os Jufristas do Brasil!

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Entre os dias 24 e 26 de Abril, realizou-se a “Escola de Formação em Ação Evangelizadora e Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação” para os regionais da Área Nordeste A. Reuniram-se no Convento Nossa Senhora das Dores, em Fortaleza/CE, representantes das fraternidades do Maranhão (NE A1), Ceará/Piauí (NE A2) e Rio Grande do Norte/Paraíba (NE A3). O encontro teve como iluminação bíblica “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mc 6,37) e contou com a colaboração dos Frades Menores da Província Santo Antônio do Brasil. Os jufristas do Distrito de Fortaleza, anfitriões do encontro, se dedicaram com muito trabalho e suor na acolhida e na infraestrutura do encontro.

Na noite de sexta-feira (24), a escola de formação teve seu início com a Mística da Espiritualidade Franciscana, preparada por Frei Wellington Buarque, OFM (Assistente Espiritual Nacional) e que contou com a ajuda dos frades menores, em especial, Frei Faustino com canções, orações e reflexões acerca das grandes lideranças da nossa Igreja. Após, passou-se pequenos informes e nos recolhemos para o descanso.

No sábado pela manhã, tivemos análise de conjuntura Eclesial e Social assessorada por Carlo Tursi que conduziu momentos de grande reflexão acerca de vários assuntos relacionados à Igreja Católica e a realidade Social no Brasil e no Mundo, trazendo para a realidade dos jufristas diversos temas importantes. A tarde, o grupo foi dividido e os assessores Frei Wellington Buarque e Mayara Ingrid puderam juntamente com os jufristas, construir e refletir os principais eixos e temas importantes nos serviços de AE e DHJUPIC. Encerrando o primeiro dia de formação, foi preparado um animado convívio fraterno com cantos, dinâmicas, lanches e muitas rodas de conversas.

No domingo, o dia começou com uma bela celebração eucarística presidida por Frei Gilmar, OFM, e dando continuidade aos trabalhos da escola, os jufristas em grupos de discussão puderam expor suas ideias e sugestões para as atividades futuras dentro dos serviços da Ação Evangelizadora e Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação. Encerrando a escola com uma pequena avaliação, agradecimentos e encaminhamentos para o grande Seminário Nacional que acontecerá em setembro na cidade de Petrópolis/RJ.

Paz e Bem!

quarta-feira, 6 de maio de 2015


É com imensa alegria e responsabilidade que o irmão Igor Guilherme Bastos, Secretário Nacional de Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação foi convidado para compor a delegação que está participando de uma reunião em Roma sobre a nova encíclica do Papa Francisco, que abordará o tema da Ecologia. Através do nosso irmão desejamos levar os anseios e desejos das juventudes Brasileiras que tem dedicado suas lutas em defesa da justiça social e ambiental.

A reunião estará ocorrendo de 06 a 08 de maio de 2015, e estarão presentes bispos e católicos de lugares diversos do mundo. Que este momento possa ser algo rico, inspirador e que anime a todos na missão de fazer desta nova Encíclica um documento vivo e transformador.




terça-feira, 5 de maio de 2015


Nos dias 01 e 02 de maio do ano corrente, aconteceu em Iatecá-Saloá/PE, o Retiro Inicial de Formação Base da JUFRA da Fraternidade Luz e Vida Franciscana, onde doze (12) irmãos estiveram participando desse retiro. Foram momentos de muita partilha e reflexão, como também de convívio fraterno.


No sábado pela manhã,  os jovens retirantes, equipe de formação regional, familiares dos jovens e demais irmãos da comunidade, estiveram presentes na Igreja Sagrado Coração de Jesus, para celebramos a Eucaristia, presidida pelo pároco Padre Adriano Barbosa dos Santos. Na Celebração Eucarística foi realizado o Compromisso do Jufrista e no final lida a ata de Fundação da Fraternidade. 

Logo após foi realizada a Assembleia Eletiva, onde os irmãos escolheram aqueles que ficaram a frente da fraternidade por dois anos.

Agradecemos a Deus por tudo, que Ele abençoe a todos que contribuíram de forma direta ou indireta para chegarmos até aqui e que possamos sempre caminhar nos caminhos que nos levam até Ele.

Paz e bem!
Equipe de Formação Regional PE/AL

segunda-feira, 27 de abril de 2015

“Que tal delirarmos por um momentinho?”. Esse foi o convite que o Secretariado Nacional da JUFRA do Brasil, inspirado em Eduardo Galeano, fez aos jovens franciscanos que saíram de suas fraternidades em direção ao bairro do Pari, em São Paulo.

Entre os dias 17 e 19 de abril, realizou-se a primeira Edição das “Escolas de Formação em Ação Evangelizadora e Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação” para os Regionais do Sudeste e Centro-Oeste. Reuniram-se no Convento Santo Antônio do Pari, em São Paulo, representantes das fraternidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. O encontro teve como iluminação bíblica “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mc 6,37) e contou com a colaboração do Serviço Franciscano de Solidariedade (SEFRAS). Esta parceria propiciou a reflexão sobre as áreas-tema das Escolas de Formação: AÇÃO EVANGELIZADORA (AE) e Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação (DHJUPIC), através da experiência do serviço que é mantido pelos frades franciscanos da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil.
A Jufra das Chagas, fraternidade anfitriã do encontro, se desdobrou dedicando tempo, talento e suor na acolhida e na logística das atividades do encontro. O nome da fraternidade vem de encontro com o símbolo do SEFRAS: as chagas de Jesus e de São Francisco que se encontram com as chagas dos empobrecidos de nosso tempo são uma experiência pascal. O encontro com o leproso atualiza-se sempre, na medida em que nos colocamos como menores, construindo o Reino com o trabalho de nossas mãos.

Construção do ideal franciscano
O desejo de realizar uma Escola de Formação nestas áreas, segundo Igor Bastos, Secretário Nacional de DHJUPIC, é essencial, pois, com simplicidade pode-se trabalhar na base os meios práticos para a construção do carisma que a Juventude Franciscana busca viver em sua realidade local, regional e nacional.

“Estas Secretarias são duas dimensões do carisma franciscano essenciais na vida do jufrista e daquele que busca viver a vida ao espelho de Francisco de Assis”, destacou o Secretário. Ele lamentou ainda a impossibilidade de realizar um encontro com a presença de todos os jufristas e destacou a importância da multiplicação do conhecimento adquirido, fazendo referência à passagem bíblica que inspira o encontro. Quem participa do encontro é convidado a realizar esta multiplicação na sua fraternidade.

“Ser parte dentro do mundo em que vive”
Diversos jufristas que protagonizam a ação social em suas fraternidades fizeram-se presentes no encontro, entre eles, Noelli Lopes, da Fraternidade Rosa de Viterbo de Betim/MG, que além de jufrista é Assistente Social do Centro Franciscano de Defesa de Direitos, dos frades menores da Província Santa Cruz. Para ela, não basta ser franciscano, é preciso atuar como franciscano e ajudar o menor, aproximando-se dele, indo ao encontro, fazendo-se menor.

Noelli deixou uma mensagem para os jufristas que ficaram em sua cidade: “A cada dia que passa devemos seguir um pouco o sonho dele (São Francisco de Assis), não perder o ponto de partida, onde traçamos uma meta maior para ir em busca de nossos sonhos, de nossa marca” destacou.

Páscoa, nova certeza de pão em todas as mesas
Na noite de sexta, o encontro foi aberto com uma mística em parceria com o SEFRAS, que recordou os desserviços que ocorrem frequentemente em nossa sociedade, especialmente na realidade em que o SEFRAS está presente. No sábado, houve a assessoria do Coordenador de formação do SEFRAS e Coordenador da PJ, Eduardo Brasileiro, que fez uma análise de conjuntura da realidade social e eclesial. Rodas de conversa, orações, formações específicas dos serviços de AE e DHJUPIC fizeram parte da programação. Após este momento os irmãos Igor Bastos e Ana Carolina Miranda falaram brevemente sobre a história de cada serviço, respectivamente, DHJUPIC e AE.

Após o almoço todos juntos dançaram e cantaram a Ciranda “Momento Novo”, momento para animar e preparar os jovens para os Blocos de Discussões, no qual os participantes se dividiram em dois grandes grupos que iriam trabalhar as dimensões de cada serviço.

Um grande convívio fraterno foi realizado para finalizar o dia com direito a churrasco, muita música e oportunidade de cada irmão e irmã conversar e se conhecer melhor.

Na manhã do domingo os jovens e toda a comunidade se reuniram para a Celebração Eucarística presidida por Frei José Francisco Santos, dando sequência ao último dia de encontro. Na volta do café da manhã os jovens foram divididos em quatro grupos para o Momento 'Agir'. Partindo de tudo que foi discutido os jovens foram convidados a traçar planos para serem trabalhados dentro de suas realidades, no momento da plenária foram apresentadas as metas e como orientação repassada cada Regional ali presente assumiu levar para o Seminário Nacional em AE e DHJUPIC, a realizar-se em Petrópolis, no próximo mês de setembro, as atividades que serão trabalhadas.

Essa foi só a primeira de cinco escolas que estarão acontecendo em todo o Brasil. E que esse sonho de estar a serviço do menor seja levado a todos.


Paz e Bem.

sábado, 25 de abril de 2015

Aconteceu no final de semana de 18 e 19 de abril o II Encontro Regional de Formação da Juventude Franciscana do Rio Grande do Sul, na cidade de Horizontina-RS.
Com o Tema: Abrindo caminhos para novas lideranças e o Lema: “Vós sois o sal da terra e a luz do mundo” (Mt 5, 13-14), os jovens das fraternidades de Horizontina, Santa Maria, Porto Alegre e Garibaldi partilharam de muitos momentos de formação e confraternização.
PAZ E BEM!


Entre em Contato com a Jufra do Brasiljufrabrasil@gmail.com