quinta-feira, 15 de março de 2018

SUPERAR A VIOLÊNCIA É ERGUER NOSSAS VOZES POR JUSTIÇA E LUTAR POR DIREITOS


Marielle Franco representa a população negra e pobre das periferias.
Também representa lutadoras e lutadores num dos países que mais matam defensores dos direitos humanos.
Segundo o Atlas da Violência 2017, divulgado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 71 a cada 100 vítimas de homicídios no Brasil são negras. Mulheres como Marielle Franco vêm ganhando protagonismo neste triste cenário: os assassinatos de mulheres negras cresceram 22%, entre 2005 e 2015, ao mesmo tempo em que a mortalidade de não-negras (brancas, amarelas e indígenas) caiu 7,4%.

Superar a violência é erguer nossas vozes por justiça e lutar por direitos.

Iluminados pela Campanha da Fraternidade 2018, com o tema “Fraternidade e Superação da Violência”, prestamos nossa solidariedade e reafirmamos o nosso compromisso com todas as Marielles, Andersons, Amarildos, Marias, jovens, negras e negros, pobres, indígenas, LGBT’s, sem-terra e sem-teto, na luta pela “promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária”.

#MariellePRESENTE!

#MarielleVIVE!

Juventude Franciscana do Brasil

O que achou?

0 comentários: